quinta-feira, 21 de setembro de 2017

SPORTINGUISTAS, ESTOU CONVOSCO

Eu, benfiquista desde que abri os olhos à nascença, declaro a minha solidariedade a todos os sócios, simpatizantes e assim-assim do clube de Alvalade, neste momento penoso pelo qual estão a passar.
Ninguém merece...

Ganda maluco   



quarta-feira, 20 de setembro de 2017

ESTILO, DIGO EU

Acho muita graça aquele pessoal que pratica desporto, cheio de estilo.
Seja qualquer tipo de desporto, é vê - lo(a)s com equipamento xpto, que é um regalo para a vista.
Não se vê uma t-shirt com borboto, ou cheia de buracos, umas calças a precisar urgentemente de reforma, uns ténis com a boca aberta que pertenceram a várias gerações da família, nada é descurado, tudo é pensado ao pormenor.
Já vi pessoas a sair e entrar de ginásios com mochilas enormes, que eu não levaria para 15 dias de férias.
Provavelmente os aparelhos não chegam para todos e têm que levá-los de casa.
Mas, depois venho eu e estrago esta merda toda.
Há 3 anos que pratico Pilates e só esta  semana comprei as sabrinas apropriadas.
Perguntem lá o que é que Magui calçava para o dito Pilates.
Hão-de ter muito a ver com isso!

Mas, já que insistem eu digo que fazia as aulas de pantufas.
Mais charmoso  que isto, não sei se existe ...







segunda-feira, 18 de setembro de 2017

NÃO EMPURREM

não chorem, não gritem, não desesperem, não se esbofeteiem, não arranquem os cabelos, não roam as unhas até à carne, não esperneiem, não fiquem tristes como a noite, não se azedem, só porque não conseguiram comprar uma pecita de vestuário da colecção da Heidi Klum, que chegou hoje às lojas do querido Lideri.
Sei de fonte fidedigna que a Heidi, há semanas que não larga a máquna da costura, para que a sua colecção chegue ao mulherio de todas as culturas, línguas, raças e credos.
Credo, tenham calma! 




 

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

O TONY, OS PLÁGIOS, A FILHA E O RAIO QUE PARTA

Fiquei muito inquieta com a história do Tony Carreira, dos plágios e da acusação pelo Ministério Público.
em ânsias, com tal despropósito.
A esta altura do campeonato, estão vocês a pensar que sou daquelas fãs do Tony que querem que ele lhes faça um filho.
Confesso, não sou, prontes, tá dito. 
Não distingo sequer, quando canta o pai, os filhos e o Espírito Santo, soa-me tudo igual, sou dura de ouvido!
Mas, continuo a dizer que estou em choque e passo a explicar, para que vocês também não fiquem cheinhos de fezes.
Relacionado com o Tony, choca-me o facto da sua filha de 17 anos, ter postado nas redes sociais a imagem do velocímetro dum carro, onde supostamente seguia, a marcar 221km/hora.
Quero lá saber se o homem plagiou o malhão malhão!
Mas, os merdosos que andam na estrada a estas velocidades, já me dizem respeito, assim como as fedelhas que acham tanta graça a isto, que fazem questão de o partilhar com o mundo.
Onde anda a CPCJ e outros organismos que deviam averiguar estes casos de desmedida gravidade?
E é isto...




quinta-feira, 14 de setembro de 2017

PODE MUITO BEM SER EMBIRRAÇÃO MINHA, POIS QUE PODE

Hoje pensei em prantelhar aqui umas fotos da granola que fiz, do pequeno-almoço que tomei e que  consistiu numa fatia de pão integral com tomate, alface e uma amostra de fatia de fiambre de peru e fruta fresca com uma camada de muesli, ou então da salada que comi ao almoço com lentilhas, salsaparrilha, agrião, nozes e queijo fresco com 0% de gordura.
Mas, não posso. E porquê? perguntam vocês muito arreliados.
Claro como água.
Não fiz nem comi nada disso.
Não gosto de granola, acho muito doce e enjoativo, o meu petit déjeuner foi café com leite e pão com manteiga e o almoço foi vitela estufada com batata frita e salada normalíssima.
Nada, que vos deixe com os olhos esbugalhados.
Isto para dizer, que já me enerva tanta comida estranha saudável por tudo quanto é canto.
Eu também tenho alguns cuidados com a alimentação, bebo chá sem açúcar, adoço o café com leite com um pouco de mel, prefiro pão escuro ao branco, como pouca carne vermelha, como muita fruta e coiso e tal.
Mas, esta moda por comida que a minha avó não daria aos porcos, já me parece fundamentalismo e como tal pouco saudável.




quarta-feira, 13 de setembro de 2017

AS PESSOAS QUE DORMEM MAIS SÃO MAIS MAGRAS *

Nunca, em 51 anos de vida, gostei de me levantar cedo. Nem no Verão.
Tudo quanto seja antes das 9 da manhã, para mim é um sacrifício, além de que necessito de - pelo menos - 8 horas de sono.
Não sou o tipo de pessoa que fica mais 5 minutos na cama, depois do relógio despertar (perdão, do telemóvel despertar), levanto-me imediatamente, de contrário arranjo um 31.
Ouvi muitas vezes dizer, que à medida que envelhecemos temos menos necessidade de dormir. Sou ao contrário da maioria, eu cá preciso e gosto muito de dormir.
É verdade que se estiver muitas horas na cama, me doem os ossos que tenho e não tenho, que primeiro que me mexa é uma porra, mas que se lixe, eles doem-me de qualquer maneira, pelo menos que seja do meu jeito.
Ah e tal, levantar cedo, ir ver o mar, tomar um café, fazer uma caminhada pela fresca, faz bem e mimimi.
Pá, ninguém vos proíbe, certo?
Então deixem-me ficar sogadita na minha caminha e ide lá de madrugada arejar as teias de aranha.
Já basta uma vida inteira a levantar cedo para ganhar para um simples paposseco.
Há também quem considere que dormir é tempo perdido e que os dorminhocos são uns preguiçosos.
Quem raio lhes pediu opinião!
Dasssssss, uma gaja já não pode dormir descansada...




 * Por isso, dormir, é o meu desporto favorito.



segunda-feira, 11 de setembro de 2017

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

MADONNA, A INGÉNUA

A cantora Madonna que se mudou recentemente para Portugal, está indignada com a nossa burocracia.
Oh, pá, Madonna, a sério?
Então ninguém te avisou que neste país à beira-mar plantado, onde o sol brilha quase todo o ano, a malta gosta imenso de papelada - estavam desejosos de se verem livres de ti, só pode.
Dizem que compraste uma casinha (portuguesa com certeza) que está a ser alvo de remodelação por um período de 6 meses. Ah, ah 6 meses! Os portugueses são uns brincalhões, daqui a ano e meio ainda a vistoria não foi feita, acredita em mim, que já levo muitos anos a virar frangos.
Pediste orçamento? Também, não interessa muito, de qualquer forma estás lixada.
Podes já tratar de agendar concertos até aos 80 anos, para conseguires pagar o IMI e se tiveres que ir tratar de algum assunto às Finanças, não vistas nenhum espartilho porque vais inchar com os nervos e depois é uma carga de trabalho ainda maior.
Dizes-te muito inspirada pela energia de Portugal, pois fica avisada que este país suga-nos  a energia.
Tarda nada estás com a pele flácida e com uma úlcera nervosa.
Raspa-te mazé daqui..


Imagem d ´O Inimigo Público




quarta-feira, 6 de setembro de 2017

ELUCIDEM AQUI A RAPARIGA

Sempre que alguém fala ou escreve sobre trabalho - seu, ou de outros - refere-se sempre "ao escritório" e "ao chefe".
Mas, nesta terra toda a gente trabalha em escritórios e ninguém é chefe?
Será que só no organismo onde trabalho, há mais chefes que moscas?
Os meus pais trabalharam uma vida inteira em fábricas e não era no escritório das ditas.
Querem lá ver que nas fábricas, nas oficinas, nos matadouros, nos mercados, nas escolas, nas lotas, nos restaurantes, nos museus, sei lá mais onde, só existem escritórios?
Já estou a imaginar as senhoras que se encontram à entrada das casas de banho, no terminal da Rodoviária em Sete Rios, para se certificarem que mijamos por 50 cêntimos e que a cancela giratória de acesso, seja célere antes que a urina nos corra pernas fora, quando lhes perguntam qual a profissão, responderem "escriturárias da cagadeira".



terça-feira, 5 de setembro de 2017

O FOTÓGRAFO

inglês Lee Jeffries, tornou-se famoso ao fotografar homens e mulheres sem-abrigo que vivem nas ruas de grandes cidades como Paris, Roma, Los Angeles.
Muitas das suas fotos são leiloadas e a receita revertida a favor de instituições de ajuda a quem vive nas ruas.
O valor que as fotos atingem não é para a minha bolsa, no entanto, não me importo nadinha em ajudar este rapaz.
É encaminhar para minha casa.








segunda-feira, 4 de setembro de 2017

GRo, A POETISA

Georgina Rodriguez, a actual mais-que-tudo do melhor do mundo em futebol, Cristiano Ronaldo, fez-lhe uma apaixonada, acalorada declaração de amor em forma de poema!!!

"Apaixonei-me por não conseguir dormir sem nos tocarmos.
... Dos mimos, dos risos, dos segredos ... de abraçar-te por trás até que adormeças."

Estas são algumas das calientes palavras que GRo dirige ao seu amado e não só.
Não havia necessidade da moça partilhar nas redes sociais tão inflamada declaração, se não quisesse marcar território e deixar as ex-namoradas do rapaz de beiço à banda.
O que ela quis dizer, na verdade, foi mais ou menos isto.

Queriam suas cabras? Queriam ter a bênção da mãe Dolores, das manas Ronaldas, do mano Hugo, do tio Joaquim, da prima Lurdes, da vizinha Celeste, da avó Maria, do senhor do talho, do mordomo, do Alberto João Jardim, do Albuquerque, do Cafôfo, dos Reis de Espanha, do tio Marcelo, mas lixaram-se.
Que vocês são todas umas desavergonhadas, sempre de cu e mamas ao léu, sempre na boa vai ela, enquanto que eu, moça recatada, tudo o que quero é fazer o meu homem feliz, abraçá-lo até ele começar a roncar.
Eu, é que o soube levar a bom porto, foi a mim que ele escolheu para ter um filho a quem dar uma verdadeira mãe, em vez de andar por aí a desperdiçar esperma.
Eu, é que lhe vou encher a casa de filharada - 7 para fazer jus à sua marca - que não falta por aqui espaço para as crianças brincarem e dinheiro para andarem nos melhores colégios do mundo e terem 3 amas cada uma.
E ainda o hei-de levar ao altar, onde toda a família há-de brilhar, como é usual.
Se por acaso ou bruxaria, a coisa der para o torto, serei sempre a mãe dum herdeiro do Rei das Personalidades.
Bimbas!






sexta-feira, 1 de setembro de 2017

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

AQUELA CENA DOS TRONOS

Vi pouco, não me seduziu, o que parece fazer  de mim um bicho estranho (nada de novo).
Tanta zaragata por causa dum trono...





segunda-feira, 28 de agosto de 2017

SARAVÁ AOS DESIGNERS DE MODA

O conteúdo das malas/bolsas das gajas senhoras, são um mistério insondável. 
Pequenas, grandes, assim-assim, cabe lá de tudo, principalmente o que não lembra ao diabo e como se sabe o que não lembra ao mafarrico lembra às mulheres.
Eu gosto de usar malas grandes, de preferência com muitas bolsinhas com fecho, é uma maneira de ter a coisa mais organizada - penso eu, erradamente.
Porque sempre que procuro as chaves do carro, de casa ou do trabalho é um drama. Nunca as encontro, já cheguei a despejar o conteúdo da desgraçada na rua, para encontrar as chaves, que tinha a certeza, estarem guardadas na segunda bolsa de dentro à direita e elas terem-se evaporado.
Isto é motivo suficiente para me tirar do sério.
Felizmente que os grandes criadores de moda, pensam em mulheres como eu, que as há por aí às carradas, e criaram um modelo de sandálias que para além de serem bonitas são úteis para colmatar este problema. 
Acoplaram uma bolsa para guardar as chaves. 
Só vejo aqui um problema. É que as tipas são Chanel, e por isso, carotas, mas é um bom investimento, poupo nos palavrões, nas consultas de psiquiatria e ainda ponho os olhos em bico ao gajedo invejoso.
É um 38, s´il vous plaît, a pagar em suaves prestações.





quarta-feira, 23 de agosto de 2017

PARA TI, DINA

Se eu fosse poetisa, dizia para fazeres da tua dor, um poema.
Mas não sou e acho que o sofrimento não é poesia, é uma grande merda.
Não te digo, força e coragem, porque tens direito ao grito, ao choro, à revolta, à fragilidade.
Não te digo muito, pois não sei o quê, apenas que gosto bastante de ti e que admiro a tua postura.
O que tenho de melhor para te oferecer é tudo o que já sabes.
A minha amizade, o meu carinho, a minha atenção, o meu ombro para nele pousares o teu cansaço.


segunda-feira, 21 de agosto de 2017

A MINHA TERRA É "MAI" LINDA QUE A VOSSA!

No fim-de-semana ocorreram na minha terra, as tradicionais festas, com tudo aquilo a que qualquer festa popular religiosa portuguesa tem direito e que atrai à terra centenas de forasteiros.
Comes e bebes, bailarico, noite de fados com fadistas da terra, missa, procissão.
Todos os anos existe uma Comissão de Festas, que trabalha afincadamente por amor à camisola, para que tudo corra bem.
Grande parte da verba angariada no decorrer da Festa é entregue ao Prior da freguesia, para - supostamente - ser aplicada no melhoramento da Capela e da casa mortuária (esta última, construida com dinheiro da população, crente e não crente), mas, são assuntos em que não quero meter o bedelho.

Mais uma vez, fui ao baú das fotos antigas e retirei uma em que vou numa procissão de outros tempos, vestida de branco, junto de mamãe. 
O barco que levo nas mãos (miniatura dos barcos de arte xávega) está repleto de notas, assim, como todos os outros.
Já em criança, eu queria era festa!





sexta-feira, 18 de agosto de 2017

UM DIA, VOU LÁ ESTAR

Nunca fui a Barcelona.
Um dia hei-de passear por Las Ramblas.
Olhar atentamente os Bairros Raval e Gótico, deslumbrar-e com os artistas de rua, o círculo de Miró  as lojas, os bares, o mercado.
Avistar a cidade no Mirante de Colombo.
Talvez visite o Museu Erótico.
Um dia, serei feliz em Barcelona. Prometo.


quarta-feira, 16 de agosto de 2017

HEADER D' ESTE BLOG

Ao fim de dois anos e meio de blog, há que dizer que o autor do header do mesmo é da autoria do homem da casa.
Moço muito jeitoso com quem compartilho a vida há cerca de 30 anos.
Aproveito para dizer publicamente que estas tuas ausências prolongadas me afligem e que sinto a tua falta todos os dias.
Gosto de ti daqui até à Lua, (com isto não penses, que não vais encontrar a mesma chata embirrante de sempre.)





segunda-feira, 14 de agosto de 2017

FORAM FÉRIAS, SENHORES

As próximas serão em Outubro. 
Quando vocês já estiverem pelos cabelos com o trabalho e a sonhar com as férias do ano que vem.
Como sou vossa amiga, hei-de cá passar para vos animar.

A foto de baixo está péssima, mas dá para perceber, que já nos anos 70 do século passado, eu espalhava charme nos areais deste país!

Agora, licencinha, o trabalho espera-me e eu espero pelo feriado de amanhã.
Boa semana.




quinta-feira, 10 de agosto de 2017

AOS PROFETAS DA DESGRAÇA

Tenho lido por aqui e por ali, anúncios do fim do mundo, para este ano da graça de 2017.
Será a 21 de Agosto (porra, um dia antes de receber o ordenado?!), mas reformularam as fórmulas matemáticas e já dizem que afinal, é em Setembro.
Compreendo, pois, o fim do mundo deve dar uma trabalheira desgraçada.
Se não for pedir muito, já que andam a adiar a coisa, que o acontecimento tenha lugar em finais de Outubro. É que no inicio desse mês vou gozar o período maior de férias e como devem entender gostaria de partir para o outro mundo de barriga cheia de boa vida.
Uma pessoa sabe lá se depois as férias podem transitar para essas bandas.

Deve ser por isso que a Península Ibérica está com uma depressão e bufa por todo o lado, dando origem a esta ventania do demo.

Já não basta o mundo estar entregue a loucos perigosos como o Trump e o gordo querido líder da Coreia do Norte, Kim qualquer-coisa, ainda vêm os obreiros do fim do mundo, chatear cada um.
Vão mazé coçar o cu com um serrote!


 

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

SABEM QUE MAIS?

A idade não me trouxe sabedoria e a imaginação anda pelas ruas da amargura.
Agora que tenho mais um, 51 (até rimei!) venho até aqui e não sei com que vos brindar. Para mais, estou de férias (caseiras) esta semana e ainda não botei o pézinho na areia devido à ventania que se tem sentido, eu mereço?
Vai daí, fui espreitar o blogue da Pipoca e copiei inspirei-me num post dela.
Mas, como não sou a Pipoca e muito menos doce, como dispensei o maquilhador, não vão ver - para vosso bem - a minha face.
Vão só ficar a saber coisinhas sobre mim, que são de vital importância para a vossa vida, porque para a minha, pfffff.....

Primeiras: Faltam-me dois dentes. Arrancaram-mos quando eu era chavala e não achei necessário por cá coisas, que sei lá onde as vão buscar.

Segundas: Não tenho nenhum prato favorito, a minha relação com a comida não é muito saudável, combina com o meu cérebro.

Terceiras: À imagem e semelhança da comida, não tenho nenhuma cor preferida. Gosto de azul, mas há tons de azul que detesto. Não gosto de roxo, mas há certos tons de que gosto. Confusos? E não sabem vocês da missa a metade.

Quartas: Meço 1,54 (fui confirmar ao C.C.), oscilo entre os 45/47 kg e calço o 38, o que podia muito bem, fazer de mim, a maior atracção dum circo internacional. 

Quintas: Adoro massagens da cabeça aos pés. Mexam e remexam que eu cá gosto. Mas, não me besuntem o corpo com óleos, que não sou nenhum jaquinzinho para comer com arroz de tomate.

Sextas: Não gosto de surpresas. Fico sem jeito, fazem-me sentir fora da minha zona de conforto.
Se o Clooney me batesse à porta, mandava-o ir mudar a fralda aos gémeos, que os filhos das celebridades, cagam e mijam como os outros.  

Oitavas: Nasci e sempre vivi numa praia e nado malzinho, só me atrevo em piscinas que não sejam muito fundas e com o homem ao meu lado, acumulando as funções de nadador/salvador e INEM.

Nonas: Já fiz todas as porcarias possíveis ao meu cabelo, por isso, agora tenho cabelo de rata e uso-o curto. Pelo menos, poupo em amaciador.

Décimas: Tenho muitas cócegas. Se querem ver-me virado do avesso, atrevam-se e vão ver o que é bom para a tosse.

Se leram tudo até ao fim, parabéns, pelo vosso nível de resiliência.
A partir daqui, estão prontos para enfrentar o mundo.




sexta-feira, 4 de agosto de 2017

SOMOS UNS PORREIRAÇOS ...

nós, os portugueses. Somos tão porreiros que permitimos que nos ofendam na nossa dignidade, a torto e a direito. Todos os dias.
Não queremos chatices.
É o país que temos, é o país que somos, o que se há-de fazer, já nos conformámos com este argumento.
E deixamos andar e não temos coragem para enfrentar, para mudar, para fazer acontecer.
Falamos baixo, não vão "eles" ouvir e ainda nos lixam mais.
Indignamo-nos junto de amigos e conhecidos e não vamos mais além.
Depois se vê, acontece a todos e continuamos pacificamente a nossa vida, à espera que algo mude por milagre.
É verdade, que criticamos mais do que elogiamos, julgamos levianamente, mas somos uns pândegos.

Na quarta-feira, o meu pai deu entrada no Centro Hospitalar da Universidade de Coimbra para ser submetido a um procedimento de ablação cardíaca, que requer anestesia geral.
Foi-lhe dito que o procedimento tem uma duração previsível de 4 horas e que estivesse pronto às 08:00 de ontem.
Mais tarde, já encaminhado para a cirurgia, foi informado pelo médico cardiologista que não lhe podiam fazer a ablação, porque a primeira tinha demorado mais que o previsto e não havia anestesia suficiente para lhe administrarem.
NÃO HAVIA ANESTESIA SUFICIENTE!
Fui buscá-lo, sem lhe terem marcado nova data, será contactado posteriormente.
Porreiro, pá.


 

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

O MEU AGOSTO

Gosto do mês de Agosto, nasci num dos seus primeiros dias, há quase 51 anos.
Gosto do calor e do movimento de Agosto.
Não gosto de fazer férias neste mês, de ir para fora.
No entanto, costumo tirar uns dias pelo meu aniversário, como se tivesse necessidade de voltar a adaptar-me à vida.
Nesses dias saio de casa sem agitação e em cinco minutos tenho os pés na areia e no mar.
Este ano, Agosto chegou-se a mim acompanhado de inquietude e contrariedades.
Mesmo assim espero por dias bons, é nisso que preciso de acreditar.


 

segunda-feira, 31 de julho de 2017

OS OBJECTOS DA MINHA VIDA # 3

Comprei-as em 1997 ou 98, num período muito bom da minha vida.
Adorava-as. Usei-as durante anos, até ficarem feias e muito gastas.
Há pouco tempo fiz umas arrumações, dei com elas e foi o adeus definitivo.
Custou-me. Quem me conhece sabe que botas são da família.






quinta-feira, 27 de julho de 2017

AINDA (O ETERNO?) FLAGELO DOS INCÊNDIOS

Agora que foram divulgados os nomes das vitimas mortais do incêndio de Pedrógão Grande, ficaram as hostes satisfeitas?
As vitimas não são meros números, é certo, mas não vejo qual a necessidade desta medida, se foi Maria ou Manel, morreram 64 pessoas tragicamente.
As suas famílias e amigos sabem os seus nomes de cor, recordam os seus rostos e precisam de continuar o processo de luto, sem folclore à sua volta.
O país continua a arder. As grandes questões de fundo é que precisam de ser questionadas, debatidas, divulgadas, para que não se continue a lamentar mais perdas humanas.

Hoje li um comentário neste blog, feito por uma pessoa que se questionava acerca da razão porque ainda não terá ardido o Pinhal de Leiria.
Infelizmente, ardeu. 
No primeiro fim-de-semana de Agosto de 2003, um incêndio de grandes proporções queimou cerca de 2500 hectares do Pinhal que correspondem a um quarto da sua área florestal, chegou a ameaçar áreas residenciais, sem consequências mais graves.
Os indícios apontaram para acto criminoso.
No primeiro dia depois daquela calamidade, que percorri de carro o trajecto habitual que faço para o trabalho, não reconheci aquele cenário desolador.
Ainda hoje, as marcas do incêndio são visíveis em vastas áreas.
Nesse ano, por todo o país arderam perto de 300 mil hectares de floresta. 

Passaram 14 anos. O que mudou? O que irá mudar depois de 2017?