quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

AZEDEI

Muito se fala na questão das pessoas colocarem fotos dos filhos menores nas redes sociais com o intuito de lucrarem (ou não) com isso.
Tenho duas filhas maiores de idade, já coloquei algumas fotos delas em criança, acho que não vem mal ao mundo por isso.
Uma das minhas filhas pediu-me para eu não colocar aqui fotos dela atuais em que se veja o seu rosto, não o faço só porque ela me pediu, não o faria de qualquer modo.
Mas, os filhos dos outros não são contas do meu rosário, adelante!
Do que ninguém se indigna, mas para isso estou cá eu, é daquelas fotos de certos pequenos almoços que me indispõem o estômago, a vesícula, o pâncreas, o fígado e outras miudezas sensíveis que tenho cá dentro.
Pois, que os pequenos almoços de cada um, também não são contas do meu rosário, agora ter que olhar para sopas com ingredientes que de certeza só existem para me enervar, que comem ao pequeno-almoço, repito, ao pequeno-almoço, é demais.
Eh pá ponham os filhos, os animais de estimação, os avós, as tias, os primos da vizinha, os bisnetos da D. Cremilde, a amante do chefe, mas comam lá a porra das sopas ao pequeno-almoço sem as fotografarem e prantelharem, onde uma pessoa mesmo sem querer lhes ponha a vista em cima, porque isso azeda-as e azeda-me a mim.
Será que as pessoas que colocam fotos dos filhos, também comem sopas de cavalo cansado pela manhã, feitas com requinte por um chef ? 
Confeccionadas com vinho amadurecido debaixo de mijo de éguas virgens, ovos de codorniz e mel da abelha Maia?
Mas, decerto que não, porque sabem que as sopas de cavalo cansado foi (é?) uma triste realidade deste país.




quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

SÊ TU PRÓPRIO(A)

Este é um dos chavões à Miss Universo, que eu nunca percebi.
Mas, consta que é o segredo para atingir a felicidade, a riqueza, o bem-estar, o nirvana, a beleza, o sucesso, a eterna juventude, as nossas ambições e mais cenas fixes que me estão a escapar, mas que se conseguem facilmente sendo tão simplesmente nós próprios.
Vai daí, por mais que me esforce não consigo ser senão eu própria, questiono-me porque é que não estou, no mínimo, podre de rica e linda comós amores.
Hoje então, estou mais eu própria do que nunca, saiam-me da frente.






segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

NEM IMAGINAM

as coisas interessantes que eu tinha para vos dizer.
Como por exemplo, o brunch que não tomei.
Mas, não posso. A semana passada fui colocar uma cremalheira prótese dentária e cuspo a falar, por isso não conto nada.
(Atão, mas tu aqui não falas, só escreves!) Deixem-se de pormenores.
Tenho a boca com arame farpado, a comida não me sabe a nada, até parece que isto tem vida própria, o que me perturba o raciocínio (mais que o normal).
Como tal, vou fazer voto de silêncio, talvez até amanhã, je ne sais pas ...





sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

MARIA(s)

Levanta-te, pé ante pé, faz um esforço.
Aproveita o duche para largares as lágrimas que reprimes durante o dia.
Recompõe-te. Abre a janela, respira, atira o desalento à rua.
Não interessa o formato do teu corpo, os cabelos brancos, a pele flácida, as olheiras, as rugas, olha-te no espelho e tenta adivinhar a imagem que ele te nega.
Veste uma roupa bonita, confortável, desenha um sorriso no rosto.
Vai cumprir a função que o patrão te exige.
Esquece por umas horas os teus desejos, os teus sonhos.
Hora de saída. Passa pelo supermercado, padaria, lavandaria, farmácia, não te esqueças de nada, sabes que só contas contigo.
Põe a chave na porta de casa, entra, arruma as compras.
Despe a roupa bonita, o teu dia acabou.
Mas, espera, ainda tens que fazer.
Prepara o jantar. O quê? Sei lá, qualquer coisa.
Chama-os, senta-te à mesa com eles, mesmo que o estômago negue o alimento, come.
Estás cansada Maria? Doente? Saturada? Desanimada? Quem te dá o direito de te sentires assim?
Tu Maria? Tu dás-te esse direito? Bem, que corajosa!
Depois não te queixes da falta de respeito e compreensão por não cumprires o
teu papel de mulher, filha, esposa, mãe, dona de casa  exemplar e perfeita.
Então Maria? Os anos passaram por ti e não conseguiste reter a energia de há 20 anos? 
Porque te deixaste engordar? Porque te deixaste emagrecer tanto? 
A tua pele, mulher, está uma desgraça.
Como é que nunca conseguiste trabalhar a autoestima? Que fraqueza, Maria.
Abre os braços, abraça os filhos mesmo que eles se esquivem e te tratem com
indiferença.
Abre as pernas Maria ...




quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

FINALMENTE!!!!!!!

A partir de Maio, já posso levar a minha menina a restaurantes.
Ponho-a na mesa para não incomodar ninguém e ela que é uma exibicionista exótica vai adorar.





terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

AO RITMO DO SAMBA


Eu tenho dois amores
que em nada são iguais
mas, isso não interessa nada
para mim são bestiais.



segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

A CULPA DEVE SER MINHA

por não me interessar muito pelo desporto nacional.
Por não ler a imprensa desportiva e não ver os canais desportivos de TV.
Por não saber que o melhor jogador do mundo de futsal é português, de nome Ricardinho.
Até ontem.
Quando, finalmente, toda a imprensa nacional só fala em futsal, em Ricardinho, Bebé, João Matos, Bruno Coelho e não na cor das cuecas de Cristiano Ronaldo e nas birras de Bruno de Carvalho.
Porque a selecção portuguesa de futsal se sagrou campeã europeia.
Parabéns à equipa portuguesa, três peidos para a informação que me chega e me cansa com as intrigas do chamado desporto rei.






sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

JÁ FOI DIVULGADO

o número de preservativos que vão ser distribuídos no Carnaval, aos milhares de foliões por esse país fora?
E não, não são para encher com água, para isso servem muito bem os balões!
A não ser que prevejam que grande maioria dessas pessoas sejam católicas recasadas e sigam a orientação do cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, que defende abstinência sexual a esses casais.
Eu cá não apostava as minhas fichas nisso!



quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

MOVIMENTO PELA NOSSA SAÚDE

Não gosto de passar a ferro - aliás, não gosto da lida da casa - há pessoas que gostam e eu acho que deviam estar internadas num hospício. Adiante.
Mas, há tarefas que tenho mesmo que executar, contrariada é certo, mas a minha mãe fez-me linda!!  em vez de rica, como diz o moço Boss AC.
Em relação à roupa, passo apenas a de vestir e nem toda, alguma ponho a enxugar no cabide e vai direitinha para o guarda-roupa, além de não gostar faz um mal terrível à coluna.
Como não estou sozinha nesta luta, alguém teve uma ideia genial, em vez de passar a ferro a dar aos braços, dá-se ao cu, bem dar não dá, é apenas uma forma de expressão.
A pessoa senta o real cu numa cadeira feita com camadas de roupa e ao fim de uns dias tem a roupa engomada que é um regalo, sem se cansar nadinha.
Não convém é largar gases durante o processo...
Prémio Nobel de qualquer coisa para quem teve a ideia do século, faxavôr.





quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

TRÊS ANOS

Dizem que os filhos não são nossos, apenas os pomos no mundo.
Eu creio que os filhos são nossos sim, apenas não somos donos dos seus sonhos, das suas escolhas, das suas vidas.
São nossas as suas frustrações, as suas alegrias, as suas dores, os seus voos.
É tão nosso o amor imenso que não se esgota ou enfraquece.
Quando já cá não estivermos, seremos lembrados como a mãe/pai de a ou b.
As minhas filhas são tão minhas como os sinais que tenho cravados na pele.
São minhas (ok, e do pai) e de mais ninguém.
Empresto-as ao mundo para serem felizes, de contrário unia todo o meu egoísmo e andava sempre com elas de mão dada como quando eram crianças.
Hoje que faz três anos que foste embora para conquistar um futuro, quero que saibas (que lembres) que tenho saudades tuas todos os dias, todas as horas, que penso em ti acordada e sonho-te a dormir.
Todo este tempo não me tornou amargurada nem infeliz, porque o meu amor por ti é maior que qualquer ausência.



terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

VENHO CÁ GULOSINAR

Sou uma senhora tipa inconstante com a mania que é esperta.
Comecei de novo a beber café depois de almoço. Como abuso nos doces (por vezes penso, se fosse toxicodependente nunca me conseguiria livrar disso), não adoço o café, mas como uma bolacha a acompanhá-lo.
A culpa não é 100% minha, também é das marmanjas com quem almoço que levam sobremesa para partilhar, uma pessoa tem receio que pareça mal se não comer e até faz esse sacrifício e porque com estas temperaturas glaciares o corpo precisa de açúcar defesas.
Depois leio coisas na bloga e por aí e raios me partam se não hei-de atingir o nirvana com papas de aveia, bagas cutxi cutxi, sementes que chiam, abóbora kabocha, cogumelos shiitake e tudo e tudo.
Pois...



segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

ENCONTRE AS DIFERENÇAS

Encontrei esta foto com o título "Cristina Ferreira numa imagem de cortar a respiração"



Deixo uma foto minha que podia ter como título "Magui Ferreira sem respiração a olhar o seu saldo bancário"



Afinal, isto dos apelidos não conta para nada.



quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

ONTEM DE MANHÃ

ou melhor, de madrugada quando me levantei (contrariada) para ir trabalhar, cheguei à cozinha e tinha um bilhete da minha filha mais nova, "há panquecas no frigorífico".
Ganhei o dia, a partir dali nada podia correr mal. 
Até o fim do mundo, versão 784, arrepiou caminho.




terça-feira, 30 de janeiro de 2018

AUSÊNCIA DE MATÉRIA

A minha filha deu-me a conhecer os sacos a vácuo para arrumação de roupa, que economizam muito espaço nos armários e roupeiros.
Experimentei com cobertores e edredões e aquilo funciona mesmo.
Pensei cá com os meus botões, que bom que seria haver destes sacos para aquelas pessoas vazias, ocas, que só ocupam espaço à nossa volta sem terem utilidade nenhuma.
Ficavam ali fechadas, caladas, sossegadas, ao fundo dum qualquer armário e o mundo ficava um nadita menos poluído.
De vez em quando punham-se a arejar e novamente saco com elas.
É só uma ideia ...




segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

PELOS OLHOS DE ALGÚEM

que gosta de mim e me vê como eu nunca consegui.
Esta sou eu, noutra vida, desenhada pelo artista que casou comigo.
Há dias em que questiono toda a minha vida e me interrogo até quando ele me continuará a ver desta forma. 
Porque nada é garantido, talvez nada seja para sempre e principalmente porque tantas vezes desconheço aquela pessoa ali retratada.





sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

O TEMPO, AI O TEMPO

que vai deixando no nosso corpo, na nossa cara as marcas das histórias que vivemos, das pessoas que fazem parte de nós, daquelas que ficam para sempre e das outras que passam fugazmente.
O tempo crava na nossa pele cada dia, cada hora, cada minuto e segundo que respiramos
Cada ruga, cada vinco no nosso rosto conta a memória, a trajetória da nossa vida.
O tempo corre e com ele leva o brilho do nosso rosto, a força dos nossos braços, a energia das nossas pernas.
Tatua o nosso riso, o nosso choro, a alegria e a tristeza, o amor, a compaixão, a raiva e o desespero, o sol e a chuva.
Todos os dias carrega com ele um bocadinho de nós e mesmo assim passa ligeiro, num sopro, sem cansaço.
E nós aceitamos e agradecemos pelo tempo que cá andamos.

Sempre que vejo imagens actuais deste homem - para mim, o mais bonito e charmoso da história do cinema - mando recado ao tempo para lhe dizer que é indecente, mas que não há-de apagar nunca a sua aparência de jovem e homem maduro e que será sempre assim que o lembrarei (assim espero!)

E se estiver em negação, problema meu, ora essa!

ROBERT REDFORD



quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

ELLE, TÔ LIXADA CONTIGO

Então é assim, Elle Darby é uma menina inglesa de 22 anos, blogger/youtuber/instagramer ou como ela se define uma influenciadora nas redes sociais em várias áreas.
Ou seja, isso é a profissão dela, o que eu acho cool.
Vai daí, Elle lembrou-se de ir passar uns dias a Dublin, Irlanda, no mês de Fevereiro e não foi de modas, propôs ao proprietário do Hotel Charleville Lodge uma estadia de cinco noites à borla, em troca de publicidade.
E que publicidade, já que tem cerca de 170 mil subscritores!
O proprietário do hotel, mal agradecido, respondeu-lhe que obrigadinha, mas não, que é como quem diz bardamerdamazé.
Vocês já sabem como são estas coisas, pegam imediatamente fogo nas redes sociais e o homem nem precisou de mais publicidade.
E foi aqui que ele tomou uma decisão tramada, não aceitar bloggers no seu hotel.
O que é uma gaita para malta como eu,
Um dia destes apareço à porta do Charleville Lodge e o homem topa-me logo.
A minha esperança é dizer-lhe que sou portuguesa e funcionária pública, pode ser que assim, tenha pena de mim e me ofereça um mês de estadia na suite, de contrário como "blogger" não me safo. 




segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

AS JANEIRAS VIERAM ATÉ AQUI

Na passada sexta-feira à noite, um grupo de escuteiros juntou-se à minha porta a cantar as Janeiras.
Soou-me a serenata, adorei, nunca me tinha acontecido e tão afinadinhos que estavam.
É bom, quando não esperamos e nos aquecem o coração.
É bom quando aos 51 anos, ainda nos conseguem surpreender com afeição. 
Mas, fica desde já o aviso.
Clarinha, para a próxima, levam mesmo uma "coisa velha", assim, tipo as ceroulas do homem.







quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

ACERCA DESTA FOTO

apenas sei que foi tirada por Ransom Rockwood.
Tem pinta de foto de capa de revista, daquelas muito retocadas, modelo com pele perfeita, maquilhagem irrepreensível, sobrancelhas bem delineadas.
Se me pedissem para lhe atribuir um nome, não hesitaria.
Como dizem na minha terra "boca de lado como a solha".





quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

POLÉMICA Nº 14862/2018 FEST

Que como sabem, está lavrada em auto e respeita às apresentadoras do Festival Eurovisão da Canção 2018.
Vou cingir-me ao artigo nº 766, alínea w, ponto 5, que refere a cor de pele das senhoras apresentadoras, propondo que se anexe a proposta infra






terça-feira, 16 de janeiro de 2018

PROVOCAÇÃO

Não estudei geofísica, mas creio que o sismo de ontem sentido em muitas regiões de Portugal, com epicentro em Arraiolos, provocou as fissuras nas bancadas do Estádio onde decorria o jogo Estoril - FC Porto.
Nada a temer, portanto, pelo menos para os lados do Dragão. 



segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

AO MENINO E AO BORRACHO PÕE DEUS A MÃO POR BAIXO *

Diz o povo, que eu cá sou ateia, graças a Deus!
Trabalho num edifício com rés-de-chão e primeiro andar com elevador.  O meu office é no 1º andar e nos dias em que tenho que me deslocar diversas vezes ao rés-de-chão uso e abuso do elevador, mas na hora de saída nunca venho de elevador.
Sábado passado estive de serviço, quando estou para vir embora, mala numa mão, outro objecto na outra, escorrego no primeiro degrau e catrapum, num instante desço os 17 ou 18 degraus do primeiro lanço de escadas.
Largo o que tinha nas mãos que vão parar lá abaixo e ouço a minha colega "ó Magui, que barulho é este, és tu?". Pois, claro que era eu, qual acrobata do Cirque du Soleil.
Mas, uma gaja quando é chique até cai com elegância.
Não bati com a cabeça, não me caíram os óculos, tenho um joelho inchado, um pulso esfolado e algumas costelas ofendidas com tal serviço e dói-me o corpito, que não sendo grande coisa é meu e por isso me dói.
Hoje vou trabalhar e enfrentar as cabras das escadas - que por sorte são de madeira - e vou subi-las e desce-las as vezes que me apetecer, que quem já levou com o Sócrates, o Cavaco, o Passos Coelho e sus muchachos, enfrenta tudo nesta vida.

* Tá-se mesmo a ver que nesta história, o borracho (gaja boa) sou eu.