terça-feira, 18 de julho de 2017

A IGREJA ESTAVA TODA ILUMINADA *

Ao ler uma noticia vinda dos EUA, sobre uma noiva que desistindo do casório já com a boda paga, não reembolsável, decidiu oferecer o banquete aos sem-abrigo (com a concordância do ex-coiso), pensei de mim para comigo, que esta é uma situação que se irá repetir um pouco por todo o mundo católico.
Eu explico, que vocês sozinhos não chegam lá!
Consta que a Igreja Católica quer que as noivas que pretendam casar pela igreja, obviamente, apresentem um certificado de virgindade. Em relação aos noivos/homens e devido à sua natureza (de putanheiros fodilhões? pergunto eu c´os nerves) o tal certificado é dispensado.
Agora, relacionem estes dois cenários. Bingo.
Querem fazer-me crer que esta ideia surgiu do Papa Francisco. Não acredito.
No meu ponto de vista, há aqui dedo do Dr. Gentil Martins, não me tentem convencer do contrário.

* desliguem mazé as luzes 

 

10 comentários:

  1. Que mundo é este em que vivemos??? ... :O

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O nosso, mas se quisermos temos escolha.

      Eliminar
  2. Vão longe, realmente, hahaha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se tiverem que correr atrás das noivas, vão com certeza ;))

      Eliminar
  3. O Dr. Genil ainda vive no século passado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como homem da ciência que foi e é, as suas palavras foram provocatórias e levianas.

      Eliminar
  4. Pequeno caso sério19 julho, 2017

    Certificado de virgindade para o gajedo?!
    Ahahahahahah!
    Agora é que os organizadores de eventos vão mesmo à falência.

    (caminhamos perigosamente para tempos idos...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deixa-os começar a ver o dinheirinho dos casórios a fugir, que querem lá saber se as moças são virgens ou se trabalham à beira da estrada.

      Cabe-nos a todos impedir o regresso por esse caminho.

      Eliminar
  5. Está difícil viver neste planeta...descubram rapidamente outro que ainda lá quero viver. bjo

    ResponderEliminar
  6. Este planeta é óptimo, Maria, as pessoas é que estragam tudo.
    Beijinho

    ResponderEliminar